Monitoramento WEB
(11) 2253-2821

Análise Termográfica

Análise Termográfica em Sistemas

Termografia é um método de aquisição e análise de informações térmicas, obtidas através de equipamentos de medição sem contato direto. Dentre as inspeções não destrutivas, a termografia é utilizada para, através dos raios infravermelhos emitidos pelo corpo, observar seus padrões térmicos relacionando os com suas condições de operação, podendo ser aplicada tanto em máquinas como em processos produtivos. As inspeções termográficas têm como base os raios infravermelhos emitidos por qualquer tipo de corpo, produzindo assim imagens que são chamadas de termogramas. Os raios infravermelhos são frequências eletromagnéticas emitidas por corpo que variam em proporção de acordo com a temperatura do corpo. Utilizando uma câmera térmica, a localização de regiões quentes e frias é muito facilitada. Algumas câmeras, podem fornecer termogramas em faixas de 20°C a 1500°C, fornecendo imagens de qualidade com opção de filtros que removem ruídos gerados por exemplo pela presença do sol ou outras fontes de calor no ambiente. Outro ponto favorável a utilização de termovisores remete a seu pequeno tamanho, sua leveza e grande autonomia, o que permite sua aplicação em lugares de difícil acesso. A termografia é definida como uma técnica não intrusiva e não destrutiva que apresenta a temperatura do corpo através de um termograma, obtido por uma câmera capaz de detectar os raios infravermelhos emitidos pelo corpo. As diferenças de temperatura presentes no objeto analisado formam um contraste visual na imagem sem que seja necessário o aquecimento do objeto por isso, a análise termográfica é amplamente utilizada, uma vez que permite a observação remota dos corpos

MANUTENÇÃO PREDITIVA EM PAINÉIS ELÉTRICOS
A análise preditiva de painéis elétricos é onde se concentrada a maior porcentagem da utilização de termografia nas industriais, devido ao fato de a temperatura ser um dos principais indícios de falhas em sistemas elétricos.

Termografia Problemas gerados pela relação corrente/resistência em instalações elétricas que são normalmente provocados por conexões oxidadas, com problemas de aperto, sobrecargas ou pelas falhas de componentes, serão facilmente identificados através de uma inspeção termográfica. É possível também diagnosticar problemas relacionados até mesmo ao projeto da instalação, falta de manutenção preventiva e a defeitos de montagem, pois todos esses podem ocasionar sobreaquecimentos dos equipamentos elétricos.

Sistemas Elétricos Essa inspeção pode detectar problemas antes que eles ocorram possibilitando assim a execução de uma ação corretiva evitando a quebra de máquina. Além disso, é uma técnica considerada segura, devido a distância na qual o trabalho é executado. A termografia quando aplicada em sistemas elétricos como subestações, linhas de transmissão e transformadores, torna se um item essencial em programas de manutenção preditiva, pois identifica potenciais falhas nesses sistemas. Na maioria dos componentes integrantes de sistemas elétricos, sendo eles de baixa, média ou alta tensão, um aumento na resistência ôhmica em função de mau contato, oxidação ou corrosão provoca o aumento da temperatura. Durante a inspeção termográfica, esse aumento na temperatura será detectado e registrados. Portanto, essas alterações térmicas que podem comprometer não só o componente, mas todos os sistemas e processos envolvidos podem ser tratadas de maneira programada. (JÚNIOR, 2010). A norma NBR 15572 (ABNT, 2013), em sua última revisão, descreve os envolvidos na análise termográfica, onde, no item 5 – Responsabilidades de pessoas, define:

Inspetor Termografista • Inspetor termografista: responsável pela execução da inspeção e que possui conhecimentos sobre os componentes analisados; é portanto, apto para executar e interpretar os resultados; consegue operar corretamente o termovisor seguindo todas as normas de segurança (NR 10) e da empresa na qual a inspeção é realizada.

• Assistente qualificado: pessoa que consegue operar corretamente o equipamento a ser inspecionado e segue os requisitos previstos nas normas de segurança com a NR 10.

• Usuário final: pessoa responsável pelas ações que serão tomadas e suas possíveis consequências, como os resultados obtidos da inspeção e que geralmente indica o assistente qualificado que tenha conhecimento do histórico e da operação dos equipamentos a serem analisados pelo termografista.